Um vestido assim ia ser perfeito para um evento num dia como hoje, com um sol lindo que só vai se por às 8 e meia da noite. Mas é coleção Resort 2015 da Rosie Assoulin, uma designer que eu estou sempre prestando atenção. Nas lojas só no final do ano.

Este post foi criado originalmente para o site da nossa consultora, Márcia Crivorot. 
http://crivorotscigliano.com/
 
Ganhadores do CFDA/Fashion Fund, os designers da marca Public School (foto acima) e a marca finalista Juan Carlos Obando (fotos abaixo) fazem capsule collection para a J Crew com índigo como tema. Olha que ideias boas pra se usar uma bermuda na cidade: com camiseta e colete, sweatshirt ou camisa de seda.
Este post foi criado originalmente para o site da nossa consultora, Márcia Crivorot. 
http://crivorotscigliano.com/
 
Achei lindo esse vestido Mugler da coleção Resort 2015, primeira assinada pelo designer David Koma. Claro que não é um vestido para todo mundo, mas não pensem que ele é só para modelos. Consigo imaginar ele vestindo mulheres com curvas de verdade.


Este post foi criado originalmente para o site da nossa consultora, Márcia Crivorot. 
http://crivorotscigliano.com/
 
Joseph Altuzarra, que acabou de ganhar o prêmio CFDA de designer de roupa feminina do ano, apresentou uma coleção de resort 2015 que foi bastante elogiada pela crítica.  Vestidos lindos e chics, muitos  de manga comprida, o que não é tão fácil de achar com um jeito assim tão interessante.  É a primeira vez que ele também faz sapatos para a sua linha, e são interessantes também, não ?
Este post foi criado originalmente para o site da nossa consultora, Márcia Crivorot. 
http://crivorotscigliano.com/
 
Quem mora aqui já sabe, junho é a época das melhores liquidações de verão, tanto das marcas mais populares quanto de marcas mais caras.  Além de ser um mês cheio de sample sales.  Início de julho podemos achar preços ainda melhores mas com certeza vai ser mais dificil achar tamanho, tem que dar sorte.  Depois do meio de julho, é só pre fall nas lojas.  Então pra agora, com tantas tentações ao redor, o que eu sugiro é :

  • Dar uma boa olhada no que a gente tem no armário antes – sempre !
  • Aproveitar pra comprar aquela peça que a gente já estava namorando antes e agora vai estar com preço bem mais amigável.
  • Comprar um sapato mais especial que vai fazer toda diferença no look por  um preço muito melhor.
  • Comprar algo muito bom, mais clássico, que vai ter muito uso por muito tempo.  Pra manter o foco, começa pelas marcas que você adora, tem a ver com seu estilo, mas normalmente são mais caras que seu orçamento.
  • Olhar as lojas online porque tem opções diferentes, prestando atenção se vai ser possível devolver (a não ser que você já tenha experimentado antes)
  • Vá somente a sample sales que você se identifique com a marca.
  • Pode ser uma época para experimentar uma tendência nova que você estava em dúvida.  Mas cuidado, se você não gosta das sandálias baixas tipo chinelos que estão por aí, não é pra comprar nem em liquidação.
  • Foco, muito foco !


Este post foi criado originalmente para o site da nossa consultora, Márcia Crivorot. 
http://crivorotscigliano.com/
 
A coleção Resort da marca de duas cunhadas com o mesmo nome e sobrenome, Veronica Beard, traz peças bem interessantes para a coleção Resort 2015 (a partir de novembro/dezembro nas lojas), além de uma nova linha de jeans.  A marca que existe desde 2010 e é vendida em algumas lojas de departamento e multimarcas.
Este post foi criado originalmente para o site da nossa consultora, Márcia Crivorot. 
http://crivorotscigliano.com/
 
No post Slow Fashion falamos de marcas que tem um trabalho muito legal de estimular o consumo consciente além da preocupação de onde e como os seus produtos são feitos.  Muita gente por aqui está valorizando cada vez mais isso na hora de comprar.  Outra marca que eu virei fã é a Maiyet, não só  pelas roupas super especiais e bolsas e acessórios lindos, mas também pela filosofia da marca. Criada em 2011 por três pessoas, um advogado de Direitos Humanos, uma pessoa que sempre trabalhou com Moda e um entrepreneur social, que juntos resolveram fazer uma marca de roupas e acessórios de luxo que também promovesse desenvolvimento de comunidades carentes em países em desenvolvimento.  Para isso, se associaram a uma ONG chamada Nest que treina artesãos e os ajuda a desenvolver negócios sustentáveis.  Por exemplo, estampas em block printing são feitas na India e trabalhos em metal no Kenya. A Mayet tem roupas de uma qualidade incrível, daquelas que realmente fazem diferença num guarda roupas. As bolsas e sapatos são feitos na Italia, o cashmere vem da Mongolia e tricots de lã do Peru.

Fotos da campanha primavera 2014 (que está nas lojas agora)

Este post foi criado originalmente para o site da nossa consultora, Márcia Crivorot. 
http://crivorotscigliano.com/
 
O couturier americano Charles James que viveu de 1906 a 1978 é o homenageado esse ano no Annual Costume Gala do Metropolitan Museum.  A exposição Charles James: Beyond Fashion que começou no início do mês e vai até agosto tem 75 vestidos e outras roupas criadas por ele, que ficou famoso por utilizar métodos revolucionários baseados em cálculos matemáticos para criar suas roupas.  Spotlights em movimento sobre o vestido e displays computadorizados vão mostrando os detalhes da construção dos vestidos, e  isso sem dúvida é maravilhoso.  Também tem algumas observações dele, como por exemplo, a preocupação em equilibrar as proporções do corpo das suas clientes que aparecem deslubrantes em suas roupas nas fotos.  A exposição está dividida em duas partes por causa do recém criado Anna Wintour Costume Center, ficam longe uma da outra dentro do museu e isso na minha opinião quebra um pouco o ritmo da exibição.  Três frases dele que eu gostei:

“My dresses help women discover figures they didn’t know they had. ”  

“Nothing restores a woman’s confidence as much as producing something which makes her look at her best.”

“Fashion, after all is magic and miracle… intended to bestow proportion and beauty where both have been lost or faded with the years.”
Este post foi criado originalmente para o site da nossa consultora, Márcia Crivorot. 
http://crivorotscigliano.com/
 
A MM6, segunda marca da Maison Martin Margiela, abriu uma outra loja em Nova York no Soho.  A marca é bem moderna e esportiva, com silhuetas, materiais e acessórios bem inovadores.  Já experimentei um brazer preto deles na coleção passada que gostei muito, o diferencial era um detalhe lindo nas mangas.  Também adorei esse mocassim de plástico da foto abaixo e pensei como seria prático num dia de chuva.
Este post foi criado originalmente para o site da nossa consultora, Márcia Crivorot. 
http://crivorotscigliano.com/
 
Provavelmente quem mora em Nova York não vai gostar desse post, já que finalmente chegamos a primavera de verdade e só pensamos nos dias de verão adiante.  Mas todo mundo sabe como as coleções funcionam ao contrário do clima.  E pra você do Brasil que está vindo a NY em breve e tem dificuldades de achar botas aí, essa é uma boa dica.  Fui a um trunk show de outono da Stuart Weitzman, eu adoro especialmente as botas que eles fazem.  Acho elas super confortáveis, duráveis e principalmente gosto muito do fato deles oferecem a opção para pés estreitos ou largos, além de terem botas perfeitas para quem tem a panturrilha (batata da perna) um pouco mais larga.  Essa bota da foto acima é resistente à agua, tem um salto não muito alto e é a prova que não precisamos usar botas feias porque está chovendo.  Adorei que vai ter botas em opções em cores diferentes como marinho, vinho, cinza e verde oliva.  Nem sempre os tamanhos especiais vão estar disponíveis na loja, o ideal é encomendar antes.  Entre em contato comigo se você precisar de ajuda.
Este post foi feito originalmente para o blog do nossa consultora, Márcia Crivorot.