Picture
Nossas parceiras Marcia e Débora juntas na loja da linha de maquiagem da Marc Jacobs.
Todos os designers sonham em ter a licença para uma linha de perfume e porque não de maquiagem.  O conceito de lifestyle atrás de uma marca é assim, você se identifica com ela, usa a bolsa, os óculos escuros, e porque não, o batom.  Além de tudo, usar um batom de uma marca é bem mais acessível do que qualquer outra coisa.  E para a empresa, muito lucro já que é um produto de menor custo.  Mês que vem Tory Burch e Michael Kors também lançam suas respectivas linhas de beleza.  As embalagens são bem a cara dos seus criadores.  O Michael Kors fez até esmaltes da cor exata de algumas bolsas da estação.

Mas pra gente, o que interessa mesmo é a qualidade e o que os produtos trazem de novo, se vão nos ajudar na hora que a gente tem que fazer a maquiagem do dia a dia, se vai durar durante um dia de trabalho, ou pra uma festa à noite.  Tive a ideia de convidar a maquiadora Debora Mendoença pra ir comigo conhecer e testar os produtos novos do Marc Jacobs que saíram esse mês e são vendidos somente na Marc Jabobs Beauty Store, uma das lojas dele na Bleecker St que vendia acessórios e foi toda reformada, e na Sephora.

A vendedora Christine nos atendeu, e muito simpática respondeu a todas as nossas perguntas.  Ela só pediu que a gente não tirasse fotos da loja, então só a de fora, a minha e da Debora e a do esmalte são fotos minhas.  As outras são da internet.

E o que nós achamos :

As embalagens dos produtos são bem bonitas, especialmente a do estojo de sombras e do esmalte.  Mas as cores que estão nas bolinhas a frente de cada produto correspondem muito pouco à cor verdadeira, especialmente nos batons e esmaltes.  A Cristiane me disse que eles estão trabalhando nisso.  E ela tem uma de esmaltes feita à mão pra ajudar caso você não queira experimentar.

A Debora me maquiou e depois usou alguns produtos nela mesma.  Ela achou a base bem fininha, o que pode ser bom, mas no entanto não cobriria bem uma pele com muitas manchas nem seria uma base que ela usaria em uma pessoa indo para uma festa onde ela fosse ser muito fotografada.   Eles não tem prime nenhum na linha, a Christine explica que a base tem gel, o que faz com que funcione bem em qualquer tipo de pele sem necessitar de prime.  E não tem filtro solar também.  O pó também é fininho e agradou à Debora, que achou que ele se integra bem à base.  O corretivo tem a ponta de metal para diminuir o inchaço das pálpebras e eu adorei a consistência mais líquida do que a do Touch Eclat da YSL, é prático de aplicar e bom pra peles mais maduras, mas a Debora acha que não vai funcionar para olheiras mais profundas.  Mas ela achou que a sombra em pó tem ótima fixação, e eu adorei as cores.  A caneta delineadora é bem fácil de aplicar, a cor é super preta e a tecnologia dela veio do Japão.  Mas o highliner gel crayon é que é incrível, seca em 30 segundos, se tiver que esfumaçar tem que ser antes disso, e é a prova dágua.  O Rimel também é a base de gel, assim como os batons que agradaram bastante.  Várias cores de esmalte nos atraíram, mas a que eu gostei mais e achei diferente foi uma verde escura, quase um cinza quente esverdeado. Depois de muitas horas andando na rua no calor, metrô, etc. a maquiagem do olho estava intacta e a pele estava bem similar ao BB cream que eu uso.  Mas como não tem filtro solar, a base ainda não me convenceu.  Mas as outras coisas eu gostei muito, e meu próximo corretivo vai ser de lá.

Esse post foi feito originalmente para o blog da nossa consultora de moda, Marcia Crivorot.
 


Comments




Leave a Reply